Mercado Xique Blog

sábado, 23 de abril de 2016

Revistas impressas: vai e volta, vai ou volta?

A revista da gatinha, Capricho, fez parte da adolescência de mais de 90% das meninas. Era lá onde a gente lia sobre as coisinhas que estavam na moda, fazia aqueles testes engraçadíssimos e lia até sobre sexo. Acontece que no início de Abril do ano passado a editora Abril (ops, Abril, Abril... será místico-cabalístico?) mandou a notícia que abalou a nossa memória nostálgica: agora não seria mais impressa e estaria "apenas" no mundo virtual. 

Pois, Zé, é. A primeira revista feminina do Brasil não estava mais nas bancas e gente como eu, que ama papel, caderninhos, revistas, jornais e afins, estaria sem chão. Dramas à parte, estaríamos passando por um momento muito forte pro cenário da mídia (e das modas e de todo o mundo que se envolve numa revista). E Bele, porque diabos está falando disso só agora, tá doida, menina?

Tô não, o negócio é que comecei a perceber que não é o fim e o mundo online ainda não consegue invadir nossa vida por inteiro. Do outro lado do campo algumas coisas estavam se mexendo, caladinhas, uma delas era a Lagarta. Sim! Talvez você nem faça ideia, mas existem várias revistas online que tem seu público cativo á algum tempo, como eu sou da revista aLagarta, criada em 2010. 




Super feminina, e revista hoje faz o movimento contrário à Capricho: vai partir da mídia online para a mídia impressa através de uma campanha de crowdfunding. A campanha de financiamento colaborativo já está rolando e o lançamento está previsto para Junho desse ano. Eu espero ansiosamente.  

Na mesma onda surge a revista CAUSE, sob o comando da Letícia Cazarré (sim, impossível não falar, é mulher do ator Juliano Cazarré) que vem com uma proposta colaborativa e que traz uma pegada inteligente sem ser mimimi. Na segunda edição, Cauã Reymond na capa, editoriais incríveis e tudo o que se possa esperar de uma revista que nasce dentro de um coworking.



A onda é ser colaborativo, seja pra fazer acontecer ou... para fazer acontecer. É ser online, mas nem tanto, dar mais tempo pra se deliciar com o que vier de mais doce e mais fresh. Afinal de contas, o lado agri já temos de sobra, hein Brasil? Vamos fazer disso tudo um grande tempero agridoce e nos deliciar com o que vier de mais criativo pela frente.

   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vitrine

Mercado Xique Blog

www.mercadoxiqueblog.com | Copyright - Todos os direitos reservados | All rights reserved

Join Us